Pesquisar

4 de out de 2011

Hackers Famosos - Internacional

Conheçam agora os Hackers e Crackers Internacionais que ficaram mundialmente conhecidos.


Este é Adrian Lamo (EUA), um dos mais famosos "grey-hat Hacker" do mundo, connhecido por quebrar muitos sistemas de alta-segurança, invadia sistemas geralmente para encontrar falhas na segurança e contatar aos administradores dos sistemas. Foi preso somente após invadir o New York Times (NYT).


Conheça agora um dos maiores Hackers do mundo, Kevin David Mitnick "The Legend",
que foi preso após ter invadido muitos sistemas, linhas telefônicas, entror em sistemas não autorizados, furtou informações de todos os gêneros. Este é sem dúvida considerado pelos hackers, um mestre, um gurú, a lenda, principalmente por seu alto conhecimento em Engenharia Social. Hoje ele é um consultor de segurança de corporações multinacionais e co-fundador do Defensive Thinking.


Este é Tsutomu Shimomura, o "samurai" , este homem é formado em física e é especialista em sistemas e trabalha no centro de Supercomputadores de San Diego, California. Ganhou a grande fama após ajudar a pegar o considerado maior "hacker" do mundo, Kevin D. Mitnick juntamente com o Fbi após ter invadido o computador de Tsutomu. Após o grando feito, Tsutomu escreveu um livro sobre a a caçada que levou Mitnick a prisão "Takedown".


Este é Mark Abene, um mestre Phreak, a telefonia é o campo deste famoso hacker, que costumava invadir sistemas públicos e já foi considerado um dos 100 indivíduos mais espertos da cidade de Nova York. Atualmente, utiliza seu conhecimento para o bem - trabalha como consultor de segurança de sistemas Fundador de uma associação batizada de "mestres da fraude" estimulou aprendizes em todo o mundo a invadir os sistemas telefônicos do seus países. Condenado a um ano de prisão, foi homenageado em uma festa organizada especialmente pelos seus fãs.


Este é Kevin Poulsen, Um dos melhores amigos de Mitnick, sua especialidade é burlar sistemas de telefonia. Sua maior audácia foi ter faturado um Porsche apenas invadindo a central telefônica de uma rádio que estava promovendo um concurso. Acabou sendo detido por invadir computadores operados por agentes do FBI. Suas peripécias criminosas deram margem para que o jornalista Jon Littman escrevesse o livro The Watching.



Este é John Draper, Igualmente especializado em telefonia, foi visto como o primeiro Phreaker da história, antes mesmo do hacking computacional - resultando no primeiro Hacker de telefonias do mundo. Foi o criador da  primeira "Blue Box" - caixa eletrônica que engatava em telefones possibilitando fazer ligações sem pagar para qualquer lugar do mundo . Fez ligações gratuitas após descobrir em uma caixa de cereal chamada "Crunch", um apito que emitia a mesma frequência das linhas telefônicas. Por essa razão, ficou conhecido como Captain Crunch entre os phreakers. Provou também como era fácil enganar o controle dos sistemas de telefonia norte-americana, obrigando o governo a substituir todo o sistema.


Este é Johan Helsingius, Seu maior invento foi a criação de um servidor de e-mail anônimo. Acabou sendo preso pela policia em 1995, por fornecer dados de documentos secretos pertencentes à Church of Scientology (seita de cunho "cientifico") na Internet, munido de apenas um 486 com HD de 200 Mb.



Este é Vladimir Levin, um russo que foi considerado um criminoso de alta periculosidade, a ponto da Interpol intervir no caso. Afinal de contas, Levin conseguiu nada mais do que transferir 10 milhões de dólares de contas bancárias do Citibank para a sua poupança. Formado pela universidade de Tecnologia de St. Petersburg, na própria Rússia, acabou sendo preso em 1995.



Este é Gary McKinnon, um escocês conhecido como "SOLO" o "ufólogo", que atacou o maior arsenal de computadores militar dos EUA danificando 53 computadores. Segundo sua advogada que disse que seu objetivo era comprovar a existência de OVNIs e mostrar as falhas do sistema americano.


Este é Robert Morris, foi o responsável pela criação de um worm que chegou a prejudicar milhões de computadores em 1988. Curiosamente, Morris é filho de um cientista do National Computer Security Center, que é parte da Agência Nacional de Segurança. Atualmente, ele é considerado o mestre do criadores de pragas virtuais.


Eric Steven Raymond (4 de Dezembro, 1957 em Boston, Massachusetts), conhecido também como ESR, é um famoso hacker americano. Autor de A Catedral e o Bazar ( artigo que fala sobre o Software Livre) e é quem mantém o Jargon File, mais conhecido como The Hacker's Dictionary (O Dicionário dos Hackers).


Andrew Stuart "Andy" Tanenbaum (White Plains, 16 de março de 1944) é o chefe do Departamento de sistemas de computação, na Universidade Vrije, Amsterdã nos Países Baixos. Ele é o autor do MINIX, um sistema operacional baseado no Unix com propósito educacional, e bastante conhecido por seus livros sobre ciência da computação.
Nasceu na cidade de Nova Iorque e cresceu em White Plains no estado de Nova Iorque. Recebeu o título de bacharelado pelo MIT e o doutorado pela UC Berkeley em 1971. Atualmente ministra aulas sobre Organização de computadores e Sistemas operacionais.


Richard Matthew Stallman, frequentemente abreviado para "rms" (Manhattan, 16 de março de 1953) é um famoso hacker, fundador do movimento free software, do projeto GNU, e da Free Software Foundation(FSF) ("Fundação para o Software Livre"). Um aclamado programador, seus maiores feitos incluem Emacs (e o GNU Emacs, mais tarde), o GNU Compiler Collection e o GNU Debugger. É também autor da GNU General Public License (GNU GPL ou GPL), a licença livre mais usada no mundo, que consolidou o conceito de copyleft.
Desde a metade dos anos 1990, Stallman tem dedicado a maior parte de seu tempo ao ativismo político, defendendo software livre e lutando contra a patente de softwares e a expansão da lei de copyright. O tempo que ainda devota à programação é gasto no GNU Emacs. Ele se sustenta com aproximadamente a metade do que recebe por suas palestras.
Em 1971, ainda calouro na Universidade Harvard - onde se graduou em Física, em 1974 - Stallman era programador do laboratório de IA do MIT e tornou-se um líder na comunidade hacker.


Nada mais justo do que abrir a galeria com Jonathan James, o primeiro adolescente a ser preso por crimes digitais nos Estados Unidos. O que ele fez? Invadiu computadores do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e da NASA, aos 15 anos de idade.


Dennis Ritchie e Ken Thompson (dmr e Ken)
Eles criaram o Unix, sistema operacional de código aberto para micros, que mais tarde tornou-se padrão para grandes redes. Ritchie é também o criador da linguagem “C”.


Stephen Wozniak, cofundador da Apple, também teve seus dias de contravenção fabricando as famosas Blue Boxes, dispositivos que permitiam fazer chamadas telefônicas de longa distância gratuitamente. Reza a lenda que, nessa brincadeira, um dia Woz conseguiu ligar para o Papa.


David L. Smith criou um dos vírus mais populares da história da internet, o Melissa. Quando foi encontrado pela primeira vez, em março de 1999, o vírus foi responsável por deixar fora do ar alguns sistemas de email.


O filipino Onel A. de Guzman é o pai de outra ameaça virtual que fez muito sucesso na mídia: o vírus de computador ILOVEYOU.


O norueguês Jon Lech Johansen se tornou uma espécie de herói dos hackers de computadores e, em contrapartida, foi transformado em vilão pela indústria de Hollywood. Ele foi o responsável pelo DeCSS, software que torna possível a cópia de DVDs de filmes com proteção.


O programador russo Dmitry Sklyarov ficou conhecido ao ser preso em 2001, acusado de ter quebrado o sistema de proteção de copyright para e-books desenvolvido pela Adobe Systems.


George Francis Hotz, também conhecido como geohot, é um dos nomes mais populares do momento. O hacker colaborou com o desbloqueio do iPhone, criou um Jailbreak para o iPhone OS e, mais recentemente, desbloqueou o Playstation 3.


Michael Calce, conhecido no mundo virtual como MafiaBoy, ganhou a atenção da mídia em 2000, quando disparou uma série de ataques de negação de serviço a grandes sites comerciais, como Yahoo!, Amazon, eBay e CNN. Na época, ele tinha 15 anos.


Dennis M. Moran, conhecido na internet como Coolio, foi preso depois de vandalizar os sites da DARE e da RSA, além de obter acesso não autorizado aos sistemas computacionais do exército e marinha dos Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário