Pesquisar

10 de mar de 2014

Atividades e mais atividades - manifesto e planos

Fala aí galera.

Estou passando por tempos curtos agora, estou trabalhando e logo logo começo a fazer faculdade. Estou gerenciando outro blog agora mais estruturado que esse, e estou em um grupo sério de Segurança da Informação. Estou pensando em transferir os melhores posts daqui para lá, e desativar esse blog, que chegou já a bater incríveis metas de 2 mil visitas em um dia (que para um blog de segurança eu considero muito!). Entretanto tenho uma certa pena em desativar, pois muito tempo gastei para criar boas postagens, por isso ainda penso em transferir para lá.

É uma pena a juventude hoje, principalmente essa galerinha que está se criando no Facebook, colocando máscara de guy fawkes e usando 5 programas e Backtrack, se achando hackers, sem ao menos saber programação e entender um mínimo de redes... Já dei esse manifesto várias vezes, de que isso estava longe de ser Hacking ou Segurança da Informação. As pessoas já confundem Hacking com Cracking devido a atividade da mídia que prega errado o uso das duas palavras. Aí chegam os moleques com máscara de Guy-Fawkes destruindo mais ainda a cultura original. Hacking é muito mais do que burlar, do que descobrir, do que construir. É uma cultura, um modo de viver, onde os principais objetivos giram em torno de ser cada vez mais esperto, espontâneo e inteligente. Dominar a própria mente, para assim dominar as máquinas. Um Hacker programa em várias linguagens, geralmente entende um pouco de eletrônica, entende um pouco de redes e de como funcionam internamente os sistemas operacionais. Não é aquele Pentester, nem aquele cracker. Hacker em si, pelo próprio pensamento, não busca reconhecimento nem fama. Ele busca evoluir, pensar, ser mais inteligência, e usa a computação a seu favor, pois ela ajuda a resolver problemas, já que foi pra isso que a computação realmente veio, resolver cálculos complexos e demorados. O Hacker aproveita o poder do computador para construir sistemas, resolver problemas de formas inteligentes e descobrir novas coisas, e não destruir, crackear, fazer defacements e cometer crimes ridículos.

Vou confessar que também comecei da forma errada. Antigamente eu procurava coisas como "Site hacker", "Ferramentas hacker", "Como hackear tal coisa" no Google... E todos os resultados davam em lugares impróprios e ridículos, cheio de ferramentas e coisas que não deviam. Um dia então procurei por "Como ser um Hacker". É claro que você sabe, as pesquisas retornaram vários resultados, mas o único que dei pouca importância, e o que mais merecia foi esse: http://jvdm.sdf1.org/pt/raquer-howto/ . Trata-se do How To escrito por Eric Raymond, hoje o responsável pela Open Source Foundation. Fui ler muito tempo depois, e com certeza é esse o "Como ser" sagrado que todos os aspirantes a hacker deveriam ler. Esse artigo ilustra perfeitamente como era na época que surgiu o Hacking e como se popularizou a cultura, o início e como ela se estruturava. Esse artigo é o portal para o infinito. Então meus caros, leiam-no, e comecem a suar se entenderam o que realmente é o Hacking e querem seguir esse caminho. Se escolher seguir, tenha acima de tudo, respeito pelas pessoas que sabem tanto pouco como muito, seja atencioso, humilde e modesto. Há um poder incrível em seguir essespilares para o aprendizado. Passem bem. Não sei se irei mais postar aqui.